acne

Acne: sintomas, causas e tratamento

A acne é um dos problemas de pele que traz mais desconforto e incômodo aos jovens e adolescentes. Dependendo da forma e intensidade com que se manifesta, afeta a autoestima do indivíduo, podendo até causar danos psicológicos. Provavelmente, você já sofreu ou ainda sofre com espinhas e sabe o quão desagradável é. Entretanto, esses problemas podem ser tratados de forma simples e eficaz. Não sabia? Continue a leitura deste post e descubra como!

O que é acne?

É como são chamadas as espinhas, cravos e comedões que surgem na pele quando há uma inflamação das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Geralmente, surge na face, no tórax, nos ombros ou nas costas. Os cravos aparecem como uma pequena saliência na cor da pele, mas com uma pinta preta no seu centro. Os comedões só se diferem por não terem essa mancha escura. Já as espinhas são protuberâncias com o núcleo branco ao redor de uma região avermelhada. 

Quais são os sintomas?

A acne pode ser leve, moderada ou grave. A classificação varia de acordo com a intensidade dos sintomas. O tipo leve é caracterizado pela aparição de menos de 20 cravos e comedões sem inflamação ou por uma quantidade reduzida de espinhas pequenas.  Quando é moderada, a pessoa apresenta uma maior quantidade de cravos, comedões, espinhas e pústulas. Agora, o tipo grave se caracteriza pelo excesso de cravos, comedões, espinhas e pústulas, podendo desenvolver uma acne cística, que é a formação de nódulos grandes, vermelhos, dolorosos e cheios de pus.  Por fim, a evolução do quadro pode produzir abscessos. Outro sintoma deixado por essas lesões são as cicatrizes, que ocorrem quando há uma tentativa de espremer ou perfurar as espinhas, provocando uma inflamação e aumentando a profundidade da lesão.  Atenção, pois as cicatrizes permanecem por toda a vida!

Como é causada?

A acne é causada pela inflamação dos folículos pilosos, que são os poros por onde crescem os pelos. Esse processo inflamatório ocorre devido a uma interação entre hormônios, óleos da pele, bactérias e tem origem nas glândulas sebáceas.  O sebo secretado por elas se reúne com as células mortas, atravessa os folículos pilosos e sai para a superfície da pele. As lesões na pele têm origem no bloqueio dos poros que impede a realização desse processo. Os cravos surgem quando a obstrução dos poros é parcial. Se o bloqueio for completo, dá-se o nome de comedão fechado. A espinha é um comedão inflamado.  O principal fator desencadeante é a puberdade. Isso porque o aumento da quantidade de hormônios que ocorre nessa época, estimula as glândulas sebáceas a produzir o sebo em excesso. Os comedões também podem surgir em decorrência de uma gravidez, da menstruação, síndrome do ovário policístico, sudorese em excesso, do uso de alguns medicamentos, de produtos aplicados na pele ou de roupas apertadas.

Quais são os tratamentos?

O controle dessas lesões deve ser iniciado o mais breve possível. Não só pelo aspecto estético, mas também porque garante a saúde psicológica e da pele do paciente. O tratamento varia conforme a gravidade e a localização das lesões.  Nos casos de cravos e comedões, o creme de tretinoína é o mais indicado. Nas manifestações leves e moderadas, o uso do peróxido de benzoíla combinado ou não com um antibiótico pode ser suficiente. Quando é grave ou cística, a recomendação é pelo uso de isotretinoína ou de corticosteroides injetados. Ainda, os tratamentos podem ser necessários pelo período de 16 a 20 semanas. Além disso, é importante manter uma rotina de limpeza das lesões com sabão suave. As cicatrizes podem ser melhoradas ou corrigidas pela realização de uma descamação química, tratamentos a laser, dermoabrasão, terapia de indução de colágeno, entre outros. Em marcas profundas, o procedimento cirúrgico de remoção é o mais indicado. Viu, agora você já sabe tudo sobre a acne e suas formas de manifestação. Mas antes de pensar em utilizar qualquer medicamento, procure um dermatologista para ser avaliado.  Quer saber mais? Clique no banner e saiba mais sobre Dermatologia.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp